Unimed Blumenau participa de mutirão para conscientizar sobre o Diabetes

0

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e  Ministério da Saúde, o diabetes atinge nove milhões de brasileiros, o que equivale a 6,2% da população adulta do país. As mulheres apresentam um maior índice comparado aos homens (5,4 milhões para 3,6 milhões). A maior incidência é na faixa etária entre 65 e 74 anos (19,9%), e a menor, na idade entre 18 a 29 anos (0,6%). Mas, para os que têm mais de 75 anos, o percentual também é alto: 19,6% de prevalência da doença (IBGE).

“Tendo em vista que no Brasil o diabetes já atinge mais de nove milhões de pessoas e que mais de 300 mil diabéticos brasileiros são cegos, a retinopatia diabética é a complicação mais grave do diabetes nos olhos”, explica o oftalmologista e cooperado da Unimed Blumenau, Fernando Marcondes Penha.

Para conscientizar a população, a Unimed Blumenau apoiará o Mutirão do Diabetes, que está sendo organizado pela Associação Filosófica e Beneficente Justiça e Trabalho, na qual o cooperado da Unimed Blumenau Dr. Fernando Marcondes Penha é o atual presidente. Será um dia de ações voltadas para a conscientização e  aos cuidados com a doença. No dia 24 de novembro, ocorre o Mutirão Diabetes, das 8h às 13h, no Ginásio Galegão, em Blumenau. “O objetivo é detectar as complicações de forma precoce, conscientizar, orientar e educar a população sobre os riscos e o controle da doença, buscando a melhoria da saúde do diabético e a prevenção das complicações”, declara o cooperado.

“Apoiaremos o evento para a conscientização da prevenção do Diabetes por meio de hábitos de vida saudáveis, o diagnóstico precoce da doença, tratamento adequado, bem como a detecção precoce das complicações. O diabetes é considerado uma doença invisível, pois os sintomas podem aparecer apenas em estágios mais avançados, como complicações cardiovasculares”, explica o presidente da Unimed Blumenau, Dr. Alexandre José Ferreira.

Serviços oferecidos no Mutirão Diabetes

No Mutirão, dia 24 de novembro, em frente ao Ginásio Galegão, das 8h às 13h, serão disponibilizados serviços de:

1) Exclusivos aos portadores de diabetes:
Triagem do pé diabético.
Avaliação da Nefropatia Diabética.
Exame de fundo de olho.
2) Diabéticos e Não Diabéticos:
Orientação de nutricionistas.
Orientação de psicólogos e técnicos de enfermagem.
Atividades físicas com educadores físicos.
Testes de glicemia capilar.

“Aproximadamente 500 pacientes sabidamente diabéticos, realizarão o exame do fundo de olho, a triagem do pé diabético e a avaliação da nefropatia diabética. Dependendo da gravidade da retinopatia diabética, a pessoa será encaminhada para o tratamento a laser da retina, agendado através de uma parceria com a Prefeitura Municipal de Blumenau. Além disso, durante o evento também haverá um espaço aberto para toda comunidade com atividades educativas, de orientação e prevenção do diabetes”, explica Dr. Penha.

Apoiadores

Associação Filosófica e Beneficente Justiça e Trabalho, conta com o apoio além da Unimed Blumenau, a realização da Associação Renal Vida, Universidade Regional de Blumenau (Furb), Lions Clube de Blumenau, Prefeitura Municipal de Blumenau e Associação dos Diabéticos do Vale do Itajaí (ADVALI).

O Diabetes

O médico cooperado da Unimed Blumenau, Fernando Marcondes Penha, explica que “o diabetes é uma doença que afeta todo o nosso corpo, onde seu mecanismo básico é o aumento do açúcar do sangue (a glicemia), e isso reflete em inúmeros problemas em todo o nosso organismo. O diabetes se não bem controlado, pode levar a cegueira, amputações, perda da função renal, infarto, derrames entre outras”.

Dr. Penha ressalta que, “os sintomas da doença podem ser: aumento do apetite, aumento da ingestão de líquidos, aumento do volume e números de vezes que vai ao banheiro urinar, perdas de peso, cansaço, mal-estar entre outros”.

“A doença precisa ser diagnosticada por meio do teste da glicemia de jejum através de uma solicitação médica. Após o diagnóstico correto, a doença pode ser controlada com uso de medicamentos prescritos pelo médico, a prática de exercícios físicos orientados e um planejamento alimentar adequado. Além disso, é importante continuar o acompanhamento médico e nutricional, para avaliar a eficácia do tratamento e prevenir demais complicações”, declara o oftalmologista.

Diabetes e doenças cardíacas

Muitas pessoas se perguntam por que o diabetes aumenta as chances das doenças cardiovasculares. “O fato é que a patologia resulta em um descontrole nos níveis de açúcar no sangue, que, juntamente com a incapacidade de produzir e usar insulina gera um estado de inflamação. Esse quadro favorece o surgimento de placas de gordura, aumento do colesterol ruim e outras substâncias nas paredes das artérias, restringindo o fluxo sanguíneo”, ressalta o cardiologista e presidente da Unimed Blumenau, Dr. Alexandre José Ferreira.

“A insulina, por outro lado, também é responsável por dilatar as artérias. E a sua ausência no organismo causa uma deficiência nesse relaxamento, o que aumenta a pressão nos vasos sanguíneos. E como o diabetes tipo 2 está ligado à obesidade, uma das consequências é o acúmulo de excesso de gorduras no corpo, as chances para o surgimento das doenças cardiovasculares são grandes”, finaliza o presidente da Unimed Blumenau.

Share.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: