Tragédia na BR-101 mata 11 membros de grupo de dança em Mimoso do Sul, no ES

0

Onze pessoas morreram no local e dez foram socorridas na Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim.

Uma nova tragédia na BR-101, no Sul do Espírito Santo, matou 11 membros de um grupo de dança em um acidente entre dois caminhões, um Ford Ka e um micro-ônibus, na tarde deste domingo (10), na altura do km 450 da rodovia federal, em Mimoso do Sul. A suspeita é de que uma carreta carregada com granito tenha causado e dois motoristas foram ouvidos pela polícia. Uma perícia está sendo feita para apurar a causa desta fatalidade.

O micro-ônibus e um dos caminhões pegaram fogo. Todas as vítimas estavam no micro-ônibus e faziam parte do grupo de dança Bergfreunde, de Domingos Martins, na região Serrana do estado. Eles voltavam de uma apresentação em Juiz de Fora (MG).

Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), todos os corpos foram retirados do micro-ônibus e serão encaminhados para o DML de Vitória, na manhã desta segunda-feira (11). O serviço de perícia ainda não foi concluído. Três corpos foram encontrados do lado de fora do micro-ônibus.

Dez pessoas foram resgatadas pelos Bombeiros e pela ECO 101 e encaminhadas para a Santa Casa de Cachoeiro.

Feridos
Foram encaminhados para Santa Casa de Cachoeiro:
7 foram atendidos e liberados;
1 se encontra no centro cirúrgico em virtude de fratura no antebraço
1 com queimadura de 2° grau comprometendo 60% do corpo
1 com escoriações diversas ainda em atendimento.

Não foi necessário a transferência de nenhum paciente.
O inspetor Macedo Miranda, chefe da Comunicação da PRF, falou com a reportagem do Gazeta Online e disse que não chovia no momento do acidente e que os dois sentidos da rodovia foram totalmente interditados.

A BR-101 ficou interditada até as 22h40 deste domingo. O incêndio voltou duas horas depois de controlado e atrasou a liberação da via, segundo a PRF. Um grande congestionamento se formou no local.

Dinâmica do acidente
Segundo a PRF, um caminhão carregado de placas de granito foi o causador do acidente. A polícia informou que o acidente aconteceu da seguinte forma:

Um caminhão carregado com chapas de granito estava ultrapassando outro veículo, no sentido Rio, quando perdeu o controle, invadiu a contra mão e colidiu com o micro-ônibus que vinha em sentido contrário.

O micro-ônibus, após ser atingido, invadiu a contra mão e bateu na carreta com cerveja. Os dois veículos pegaram fogo.

O Ford Ka, em seguida, colidiu com os pedaços de granito espalhados na via. O caminhão com granito foi apreendido para perícia.

A PRF informou que os motoristas do caminhão, da carreta e do automóvel foram encaminhados para o DPJ de Cachoeiro de Itapemirim. O caminhoneiro que conduzia a carreta com granito não foi detido pela PRF e, agora, o delegado vai decidir sobre o indiciamento ou não do motorista causador do acidente.

Uma pessoa que passava pela rodovia na hora do acidente registrou o incêndio.

Vítima
O Ednor Bispo Pereira era o motorista do caminhão que vinha atrás da carreta com as chapas de granito. Ele conseguiu sair do caminhão antes do fogo começar. Ele disse que tentou tirar passageiros do micro-ônibus.

“Na hora que bateu em mim, achei que fosse morrer. Quando saí, vi que estava pegando fogo. Ajudei a puxar uma pessoa. Tinha gente viva que não conseguiu sair do ônibus”, disse o caminhoneiro, à reportagem da TV Gazeta.

“Ouvi alguns gritos. Eu via morte na minha beira”, disse Ednor Bispo Pereira.

Grupo de dança
O grupo de dança Bergfreunde era formado por casais de dançarinos com idades entre 17 e 42 anos. A vítimas fizeram apresentações na 23ª edição da Deutsches Fest. Eles saíram de Domingos Martins na sexta-feira (8) com destino a Juíz de Fora, em Minas Gerais.

O músico Éden Schambach Júnior, 48 anos, participou dos ensaios para a apresentação em Minas Gerais, mas não viajou com o grupo por conta de um compromisso na cidade. “Estavam todos felizes nos ensaios. Não fui por causa do meu show com o padre na comunidade de Santa Isabel. Estamos chocados”, lamentou, em entrevista ao Gazeta Online.

Ainda segundo Éden, o veículo no qual os dançarinos estavam foi alugado com recursos do Edital de Locomoção da Secretaria Estadual de Cultura (Secult). Reunidos no evento religioso, os moradores fizeram orações e um minuto de silêncio, em homenagem às vítimas.

Luto
O governador Paulo Hartung decretou luto oficial de três dias. “Estamos profundamente tristes. Tenho imenso carinho pelos integrantes do grupo Bergfreunde de Campinho, que foi o primeiro grupo folclórico alemão no Espírito Santo. Esse acidente representa uma perda enorme para o nosso Estado”, disse Hartung.

Tragédia em Guarapari
Em julho, a BR-101 foi o local da maior tragédias rodoviária do Espírito Santo, quando 22 pessoas morreram e 21 ficaram feridas em um acidente envolvendo envolvendo duas ambulâncias, uma carreta e um ônibus de viagem no km 343 da BR-101, em Guarapari, na Grande Vitória. O acidente aconteceu por volta das 5h50 desta quinta-feira (22).

Fonte: G1

Share.

Comments are closed.