Muricy elogia Dorival e descarta retorno ao São Paulo como treinador

0

 

Muricy Ramalho admite preocupação com possível rebaixamento do São Paulo (Foto: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press)

Ícone do último período glorioso da história do São Paulo, Muricy Ramalho descarta retornar ao clube como treinador. Distante da rotina desgastante do futebol desde meados de 2016, ele elogia e absolve o técnico Dorival Júnior de culpa pelo atual momento do Tricolor, que ocupa a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

“Poderia ajudar de outra forma, mas como treinador não. Até porque o problema do São Paulo não é treinador. O Dorival já mostrou várias vezes que é um grande treinador. Acontece que são vários problemas”, afirmou, nesta segunda-feira, em entrevista à Rádio Bandeirantes. Em seguida, ele ressaltou que a reformulação de elenco em meio à temporada foi decisiva em mais uma campanha fraca do clube no torneio nacional.

“O São Paulo teve que vender vários jogadores, os jogadores queriam ir embora, e nessa troca não tem um time. Em uma competição tão dura como o Brasileiro, essa troca não perdoa porque o time tem de se entrosar, contrataram alguns estrangeiros que têm de se adaptar ao país, tudo isso é complicado”, diagnosticou.

Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva no ano passado, Muricy já havia dito que poderia contribuir com o São Paulo em algum cargo que não o de técnico. Nos últimos anos, ele sofreu uma série de problemas de saúde em função do estresse do cargo. No momento é comentarista dos canais Sportv e acena em dar prosseguimento à nova profissão.

“O futebol é bom, mas a pressão é enorme. Em termos de saúde, não é bom. Decidi cuidar da minha saúde, aproximar da minha família, estou feliz agora, uma nova fase da minha vida, comentando os jogos, estou me sentindo bem. Já tive convites para treinar alguns times, mas disse que não”, explicou.

Fique por dentro do mundo do esporte!

ATIVAR ALERTAS

“Há uns dois, três anos, eu fui realmente mais para esse lado administrativo, aproveitei para ver a parte técnica dos negócios e a gente percebe que é uma coisa muito profissional. Nessa parte administrativa são ex-jogadores muito bem preparados, eles têm autonomia para fazer isso, aqui no Brasil há um pouco de dificuldade nisso”, avaliou.

“Em relação ao Leco, não tem problema. A gente trabalho pelo clube, não pelas pessoas. Nesse momento tenho contrato com a Sportv até a Copa do mundo, estou feliz, fico na torcida que é o que posso fazer para o São Paulo sair dessa situação”, resignou-se.

Tricampeão nacional pelo Tricolor de 2006 e 2008, Muricy vê a equipe treinada por Dorival equiparada até mesmo às que estão mais bem posicionadas no Brasileirão, porém alerta para a necessidade de uma reação imediata. Com a derrota por 4 a 2 para o Palmeiras, no último domingo, o São Paulo caiu para o 19º e penúltimo lugar, com 23 pontos, faltando 16 rodadas para o término da competição. Em razão dos jogos do Brasil nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, o time volta a campo apenas em 9 de setembro, diante da Ponte Preta, no Morumbi.

“No papel, esse time não é pior que nenhum time da parte de cima, não. A gente percebe a falta de confiança, com um estilo novo de jogo, treinador novo, você mudar nessa competição é meio inviável, mas às vezes não tem jeito. A gente espera que o São Paulo se encontre nesses dias de treinamentos para começar a dar a resposta, porque está muito perto, as outras equipes também estão conseguindo resultados. O São Paulo tem de tomar cuidado porque a competição está chegando num momento decisivo

Share.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: