Mulher espancada na rua, em Blumenau, já havia sido agredida pelo mesmo homem

0

O homem que foi preso nessa quinta-feira, 17, por agredir uma mulher no meio da rua até ela ficar desacordada já havia cometido crime parecido em outubro do ano passado, e contra a mesma vítima. Na ocasião, Jaison Marcelo Fischer, 37 anos, atacou a mulher, de 28, com uma chave de fenda, na rua Martin Luther, bairro Itoupava Seca.

Na agressão do ano passado, o Samu também foi acionado para socorrer a vítima, mas ela não precisou ser levada ao hospital. Depois do espancamento de hoje, ela foi internada no Hospital Santa Isabel, e o estado de saúde é grave.

A mulher foi encontrada pela Polícia Militar caída na calçada entre as ruas Theodoro Holtrup e Antônio da Veiga, às 6h30 desta quinta, deitada em cima de uma mancha de sangue e com hematomas na cabeça. Fischer estava sentado ao lado e tinha diversas escoriações pelo corpo.

Um pedestre que passava pelo local no momento do crime disse à Rádio Menina que o casal estava discutindo até que começaram as agressões mútuas. A mulher caiu no chão e foi atingida por socos e chutes, inclusive na cabeça.

Uma câmera de monitoramento flagrou o momento em que a mulher, deitada no asfalto da Antônio da Veiga, é atacada pelo homem, que está sentado sobre o corpo dela.

De acordo com a Polícia Militar, o casal é usuário de crack e já é conhecido dos policiais. Fischer permanece na Central de Polícia Civil e deve ser encaminhado à tarde para a audiência de custódia, no Fórum. Um juiz decidirá se, desta vez, ele ficará preso.

O delegado responsável pelo flagrante não pôde atender a reportagem nesta manhã. Também não foi possível apurar se o detido já possui um defensor.

Ficha extensa

Apesar de ter sido preso em flagrante em 2018 por lesão corporal, o homem de 37 anos estava em liberdade provisória. Ele tem extensa ficha de ocorrências policiais e acusações de crimes.

Entre outubro do ano passado e janeiro deste ano, há oito boletins de ocorrência da Polícia Militar contra ele. No total, são 56. Alguns são por perda de documentos, porém, também há registros de tentativa de homicídio, roubo, furto, desacato, resistência à prisão, lesão corporal contra mulher, ameaça contra mulher, entre outros.

Em setembro do ano passado, ele foi preso por tentar assaltar uma casa. Ele dizia estar armado e fugiu da polícia, mas na verdade carregava uma torneira na cintura.

Share.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: