Mais de 300 quilos de objetos que iriam para o lixo são transformados por crianças

0

Nas pequenas mãos dos cuidadosos artistas mirins do Instituto Beto Carrero, objetos que seriam jogados no lixo se transformam em peças de decoração. Garrafa pet, CDs, rolhas, papéis e plásticos são modificados e viram guirlandas, árvores natalinas, cartões comemorativos, coelhinhos da páscoa, presentes, entre outros. Mais de 200  crianças com idades entre oito e 16 anos já passaram pelo projeto “Betinho Carrero Fazendo Arte” em Penha (SC). Engajada na causa, essa nova geração transforma por ano cerca de 300 quilos de objetos e dá lição de criatividade e respeito ao meio ambiente.

No instituto a regra é básica: ressignificar, ou seja, dar novo significado a um objeto. Os materiais utilizados na confecção das peças decorativas foram descartados pela comunidade e poderiam ficar meses ou até mesmo anos na natureza. “O plástico, por exemplo, leva mais de 200 anos para se decompor. Imagina o prejuízo que traria para a sociedade”, explica a professora do projeto, Surama Lima. A professora conta que a transformação é simples e pode ser realizada por muitas pessoas no seu cotidiano. Na receita está: olhar os objetos de um novo ângulo, somar alguns elementos decorativos como tecidos, pingentes e gregas, colocar uma pitadinha de cola e soltar a criatividade. Para todos se engajarem no objetivo, a equipe propõe temas ao projeto. No primeiro semestre de 2019 o foco foi o vidro. Com a ação, 91 quilos de materiais foram reaproveitados.

            Após a transformação, todos os materiais trabalhados pelas crianças do “Betinho Carrero Fazendo Arte” são doados à comunidade, utilizados como presentes em datas comemorativas ou até mesmo vendidos em ações de arrecadação à Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP). “Era lixo e hoje se tornou material para o cotidiano. E ao mesmo tempo, estamos estimulando a criatividade, o trabalho em equipe e a sustentabilidade entre as crianças. É uma forma de transformarmos o meio e preservarmos o nosso planeta”, afirma a coordenadora do Instituto Beto Carrero, Rosiane Souza de Souza.

            A comunidade pode conferir todo o trabalho desempenhado pelas crianças do Instituto, visitando suas redes sociais através das páginas do FacebookInstagram e na sede do curso “Betinho Carrero Fazendo Arte”, no Instituto Beto Carrero, localizado ao lado do maior parque temático da América Latina, em Penha (SC).

Legado de preservação ambiental no Beto Carrero World

            E no Beto Carrero World a preocupação ambiental também é grande. Todo cuidado pela sustentabilidade e preservação das espécies é cultivado desde a inauguração do empreendimento, um legado deixado pelo fundador Beto Carrero. As ações vão desde as práticas internas, realizadas pelos colaboradores, até estímulos e conscientização da comunidade em geral e dos visitantes:

– Destino correto do lixo: todos os resíduos gerados dentro do maior parque temático da América Latina recebem seleção na Central de Triagem instalada dentro do empreendimento. No local, os materiais são separados por tipologia, prensados e transportados para destinadores finais credenciados por órgãos ambientais. No total, mais de 20 mil quilos de plástico ganham destino correto por ano. Algumas das peças retornam para o Beto Carrero World sendo reaproveitadas em oficinas e atelier;

– Canudos biodegradáveis: canudos plásticos passaram a ser substituídos por canudos de papel, que são biodegradáveis e não oferecem risco ao meio ambiente e principalmente à vida marinha. Todos os estabelecimentos que servem alimentação e bebidas no Beto Carrero World podem oferecer a opção eco-friendly ao público interessado em auxiliar com a preservação ambiental. A estimativa é que a iniciativa elimine cerca de 1 milhão de canudinhos plásticos por ano;

– Áreas de preservação: por acreditar na preservação das matas nativas como forma de auxiliar com o futuro do planeta, o Beto Carrero World mantém mais de 3 milhões de metros quadrados de mata atlântica preservada e floresta intocada, com diversas espécies de animais, aves e flores. Este cuidado fez o maior parque temático da América Latina ser reconhecido por diversos anos, incluindo o prêmio nacional Braztoa de Sustentabilidade, uma das referências no setor;

– Tratamento de efluentes: para garantir uma preservação ambiental completa, o Beto Carrero World mantém uma estação de Tratamento de Efluentes. Dentro da área especialmente montada de acordo com o que prevê a legislação ambiental, é realizada a remoção de carga orgânica de todo esgoto gerado no empreendimento;

– Preservação das espécies: um dos legados deixados pelo fundador Beto Carrero é cuidar das diversas espécies ameaçadas de extinção no mundo. O Beto Carrero World busca ainda estimular a reprodução das espécies somando mais de 30 nascimentos raros no último ano. O espaço ainda é base do Projeto Tamar em prol da conservação marinha e mantém parceria com o Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) de integração do programa de reprodução em cativeiro do mico-leão-dourado;

– Educação ambiental: princípio que move o Beto Carrero World é levar boas práticas às novas gerações para que elas possam transformar o futuro. Além de incentivar as atividades do Instituto Beto Carrero, o maior parque temático da América Latina também recebe a visita de crianças e adolescentes das escolas da região que realizam estudo de campo dentro do empreendimento para conferir de perto todas as práticas sustentáveis adotadas no local.

Share.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: