Inter joga mal e só empata com o Boa Esporte

0

Fora de casa, time colorado ficou no 0 a 0 com a equipe mineira, mas segue líder.

Novamente sem ter uma atuação convincente, o Inter apenas empatou com o Boa Esporte, sem gols, na noite desta terça-feira, no Estádio Municipal de Varginha, em Minas Gerais, em confronto válido pela 30ª rodada da Série B. Desfalcado e abusando das ligações diretas, os colorados ficaram na igualdade do marcado pela primeira vez no segundo turno.

O Inter segue líder, agora com 58 pontos, mas pode ter a vantagem tanto para o segundo colocado quanto para o quinto, reduzidas no decorrer da rodada. O time volta a campo no sábado, quando visita o Criciúma, no estádio Heriberto Hülse.

Boa melhor no primeiro tempo
Lá e cá. Assim começou a partida. Ainda nos primeiros minutos com bola rolando, as duas equipes já tiveram escanteios para levar certo perigo ao gols dos rivais. Nenhum, porém, conseguiu de fato assustar. A chance real para o Inter surgiu, sim, aos 9. Substituto de Leandro Damião, lesionado, Nico López recebeu na intermediária e avançou. O uruguaio entrou na área e deu um bico forte para boa defesa de Fabrício. Em seguida, Nico cruzou Pottker, que completou mal e sem perigo.

Não foi muito mais que isso que o Inter criou nos minutos seguintes. Pouco a pouco, o jogo inicialmente marcado por ataques e contragolpes em velocidade foi se tornando uma partida truncada entre uma intermediária e outra, com alguns lançamentos não tão bem sucedidos.

Anulando bem as jogadas coloradas, o Boa cresceu. Aos 24, Wesley sofreu perto da meia-lua. Reis cobrou, a bola desviou na barreira e se perdeu pela linha de fundo, com perigo. Na cobrança do escanteio, Escobar surgiu entre os marcadores e cabeceou por sobre o travessão.

O Inter foi só criar de novo com algum perigo aos 36, quando D’Alessandro cobrou falta na área e Cláudio Winck cabeceou rente à trave esquerda do goleiro Fabrício. A última oportunidade de gol do primeiro tempo foi dos donos da casa. Na bobeada da defesa, Wesley roubou a bola de Charles e chutou rasteiro quase da entrada da área. Danilo segurou firme e manteve o placar fechado.

Inter reage, mas não consegue o gol
Para o segundo tempo, Guto Ferreira sacou Jéferson e mandou Felipe Gutiérrez a campo, para tentar retomar a posse de bola – quesito no qual o time colorado ficou atrás nos minutos iniciais. O lateral Cláudio Winck foi quem teve a primeira chance. Ele recuperou a bola na ponta direita e invadiu a área. O chute cruzado, porém, não levou grande dificuldade para Fabrício, que segurou firme.

O Boa, por sua vez, continuou apostando nos contragolpes rápidos. Após escanteio para o Inter, Ruan levou para o ataque e, ao invés de cruzar, centralizou e tentou o ângulo. Aos 24, novo contragolpe dos donos da casa – iniciado quando Fabrício de novo deixou a área para dividir – Wesley subiu livre para a defesa de Danilo Fernandes.

A segunda mudança de Guto foi no ataque. Camilo deixou o jogo para a entrada de Roberson, aos 25. Apesar de fixar um homem na área, as jogadas não apareceram. Ainda assim, o Inter passou a frequentar o ataque, diante de um adversário retrancado. Para a reta final da partida, Roberson entrou na vaga de Nico López.

No último minuto, um lançamento finalmente resultou em chance clara de gol. Quase do meio campo, Uendel encontrou Pottker, que, entre dois marcadores, conseguiu dar um chute, que passou raspando a trave.

Série B – 30ª rodada
Boa Esporte 0
Fabrício; Ruan, Caíque, Douglas Assis, Paulinho; Escobar, Diones (Lucas Hulk), Fellipe Mateus (Igor Amaral), Reis e Thaciano; Wesley (Rodolfo). Técnico: Neto Xavier
Inter 0
Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Cuesta e Uendel; Charles, Jéferson (Felipe Gutiérrez), William Pottker, D’Alessandro e Camilo (Roberson); Nico López (Carlos). Técnico: Guto Ferreira
Cartões amarelos: Ruan; Camilo, Cláudio Winck, Charles
Arbitragem: Francisco Nascimento, auxiliado por Pedro Araújo e Rondinelle Tavares
Local: Estádio do Melão, em Varginha (MG)

Fonte: WH3

Share.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: