Em busca de felicidade e para fazer história: WP9 vibra por valorização na Chape

0

Artilheiro do Verdão do Oeste na atual temporada, Wellington Paulista aceita readequação salarial para se manter no projeto do clube catarinense até o fim de 2019.

Wellington Paulista teve o coração fisgado pela Chapecoense e por Chapecó. Com 34 anos, o atacante deixou de lado uma pretensão salarial alta para permanecer por mais duas temporadas no time verde e branco recebendo um valor inferior. Isso não é novidade no clube. A boa qualidade de vida, o apoio da torcida e o acolhimento da cidade muitas vezes pesam na decisão dos atletas que vestem a camisa do clube.

Foi isso o que aconteceu com Wellington. Paulista do bairro da Mooca, o artilheiro do Verdão na temporada 2017 pode se orgulhar de uma carreira vitoriosa e com passagens por grandes clubes do futebol brasileiro, com escala na Inglaterra e Espanha. Mas foi na Chape que encontrou acolhimento e felicidade.

– A cidade é boa, os torcedores me acolheram. Isso pesa na hora da escolha. Eu já tenho 34 anos, estou muito bem no futebol. Consegui coisas importantes. Hoje, a felicidade é o que mais importa. Dinheiro não traz felicidade como o futebol me trouxe esse ano. A família também queria que eu ficasse na Chape. O pensamento era permanecer – contou em entrevista ao GloboEsporte.com.

Quando desembarcou em Chapecó, Wellington Paulista sabia do desafio que teria pela frente, mas não temeu as dificuldade no ano de reconstrução do clube após o trágico acidente aéreo. O objetivo era marcar o nome na história da Chapecoense. Quase um ano depois, o atacante acredita que conseguiu.

– Eu queria vir para cá para fazer história. Já no primeiro ano conseguimos marcar o nome na Chape. Conseguimos ser campeões no estadual, passar de fase na Libertadores, classificar para a Libertadores no Campeonato Brasileiro, onde ainda fizemos a maior soma de pontos na história da Chape. Meu jeito de jogar acaba facilitando que a torcida goste, eu sei que gostam.

Capitão da equipe e artilheiro do clube na temporada, com 17 gols marcados, o camisa 9 sente-se valorizado. Com várias sondagens no mercado da bola após um bom ano, ele optou pela permanência em Santa Catarina.

– Conseguimos um feito grande, então me sinto muito valorizado. Não só pela Chape, mas por outras propostas que vieram. Eu optei pela Chape pelo carinho e pela felicidade da minha família.

Wellington Paulista se reapresenta com o restante do elenco no início de janeiro, quando o clube inicia a preparação para o Campeonato Catarinense. A estreia do time será no dia 17 de janeiro, contra o Concórdia, fora de casa.

Fonte: GLOBO ESPORTE

Share.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: